Review: Onani Master Kurosawa

Primeiramente, peço desculpas por não poder ter feito a recomendação de anteontem. Agradeçam ao Lucas por escrever no meu lugar. Mas para compensar isso, trago a vocês uma nova review, afinal, faz tempo que não postamos uma.

Estranho, bizarro, engraçado, diferente, curioso e até mesmo grotesco. Pelo menos uma dessas palavras passou (ou passará) pela cabeça ao ler a sinopse deste mangá.

Onani Master Kurosawa é um mangá que há algum tempo deixou de ser um completo desconhecido do fandom, provavelmente isso se deve à sua história peculiar.

Kurosawa Kakeru é um estudante como qualquer outro, e tem um hobbie. Todo dia após a aula o garoto vai ao banheiro feminino do terceiro andar para… Se masturbar. Se você nunca tinha ouvido falar de Onani Master Kurosawa antes, provavelmente se assustou com isso.

Não, OMK não é uma comédia non-sense que beira o hentai. Se você achou que era, e por isso se interessou, recomendo que procure uma lista de animes para as próximas temporadas. Afinal, o que não faltam atualmente são animes desse tipo.

Impressionante como um mangá com um enredo estranho como esse consegue ser tão profundo. Onani Master Kurosawa é sério, muito mais do que qualquer obra estranha da J.C. Staff (Convenhamos, isso não é tão difícil), e trata de assuntos como bullying e amor. Tais assuntos são tratados com a devida profundidade, extremamente convincentes.

Kitahara Aya sofre maus tratos de outras alunas, extremamente vingativa, a introvertida garota deseja se vingar e acaba por descobrir o segredo do protagonista. Com uma espécie de acordo, Kurosawa ajuda a jovem em sua vingança.

Também existem outros personagens importantes na trama, como Nagaoka e Takigawa, mas acho que não preciso falar tanto. Uma experiência interessante que o mangá nos proporciona é de poder perceber as mudanças de atitudes e pensamentos do protagonista em relação aos outros personagens. Kurosawa é extremamente humano, ele experimenta das mais diversas emoções ao longo dos trinta e um capítulos da série. Uma coisa que eu admiro muito em uma obra fictícia é o fato dela conseguir fazer com que o leitor sinta o mesmo que as personagens. Esta pérola dos quadrinhos nipônicos faz isso como ninguém. Pude sentir toda a tristeza do protagonista.


Eu já falei que Onani Master Kurosawa é um doujinshi? Isso mesmo! É surpreendente que uma obra deste nível não tenha sido feita por “profissionais” e que não tenha sido publicada em alguma revista famosa. OMK também faz referências a obras famosas, como Death Note.

A arte do mangá é excelente! Melhor do que a de muitos mangakás famosos por aí (Né, Kurumada?) e embora a série não tenha tantas páginas sem texto que permitam páginas “épicas”, alguns momentos se destacam. Como a chocante (E sem spoiler) página ao lado.

Uma obra de arte, um tesouro escondido. Isto é Onani Master Kurosawa, um dos melhores mangás já feitos, sem duvidas. Se você ainda não leu, o que está esperando?

Anúncios

Sobre Daisuke~

Amante de cinema (e de arte e entretenimento de forma geral), adora escrever sobre filmes, livros, mangás, etc.

Publicado em março 9, 2012, em reviews e marcado como , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 4 Comentários.

  1. Olha, eu acho o mangá muito muito bom mesmo, ótimo. Mas não gosto tanto qto as outras pessoas que já leram. Acho bem envolvente, e principalmente a parte 3 e 4 são incriveis, as duas primeiras sao ótimas como construção de cenario. o traço a lapis é foda as vezes, o contraste que foi jogado as vezes não resolve tanto e o exagero de reticulas cansa tb. Mas o traço é bom e no caso de uma história como essa, nem importa mto.
    E coitado do Kurumada, outra vez onde não tem nada a ver é apedrejado, dessa vez descabidamente, comparar com um mangá que nem tem arte final direito (ponto forte do cara).
    Texto legal

  2. Eu sempre gostei muito dele, mas após ler pela segunda vez, gostei mais ainda.
    Ah, quando falei do Kurumada foi brincadeira mesmo. EUAHHAEUHAEU Mesma coisa para quando falei da JC Staff.
    Obrigado, volte sempre!

  3. Onani Master Kurosawa foi um dos primeiros mangás que eu li na internet e, claro, me deixo surpreso. Pra quem achava Naruto grande coisa, OMK foi um tapa na cara, digamos assim, hehe.

    Acho que isso influenciou muito no meu “gosto” atual de mangás… ainda bem que encontrei esse mangá.

  1. Pingback: Review: The Music of Marie «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: