#CLAMP Day – Review: Wish

Olá, meus amigos. Cá estou eu para trazer uma nova review. Mas esta não é uma review qualquer, mas sim um texto feito especialmente para o CLAMP Day, um dia no qual vários blogs e sites com temática otaku se reúnem para falar de um autor específico, e neste caso não é apenas um autor, mas um batalhão. Bem-vindos ao CLAMP Day.

Eu não sou nenhum fã obcecado pelo CLAMP, tive contato com poucas obras das senhoras, pra falar a verdade, embora várias delas me chamem bastante a atenção. Um dia lerei todas. Mesmo assim, achei que seria interessante participar deste evento, afinal, mais cedo ou mais tarde eu escreveria sobre este mangá aqui pro blog. Esta é a contribuição do Mangathering para o CLAMP Day, uma review de Wish. Wish foi publicado na Asuka Comics DX entre 1996 e 1998, tem 23 capítulos, que foram compilados em 4 volumes.

Shuichiro Kudo, um médico, está andando pela rua à noite, quando se depara com uma “pequena” pessoa chorando em cima de uma árvore. Depois disso, surge um corvo e ataca a misteriosa figura. Shuichiro espanta o animal dali.

A pequena criatura se apresenta ao doutor, seu nome é Kohaku, e se diz um anjo. Claro que Shuichiro não acreditaria nisso tão facilmente, e achou que estava sonhando. Apenas ao acordar de manhã e ver que o suposto anjo ainda está ali, ele passa a acreditar.

À noite, Kohaku tem que ficar nesta pequena forma, enquanto durante o dia o anjo ganha a aparência de uma pessoa adulta. Por Shuichiro ter ajudado Kohaku, o anjo oferece ao médico o direito de ter um desejo realizado, para poder retribuir a atitude do homem. O rapaz recusa, pois acredita que as pessoas têm que realizar seus sonhos por mérito e trabalho próprios. Kohaku passa a frequentar (Morar, na verdade) a casa de Shuichiro, até que ele tenha um desejo, pois é obrigação dele retribuir.

O mangá não tem apenas essas personagens. Kouryu é um demônio que, com ajuda de suas servas Ruri e Hari, vive atormentando Kohaku, e ao contrário do anjo, sua forma pequena fica exposta ao dia, e sua aparência mais adulta à noite. Essas três personagens protagonizam várias cenas divertidas.

Aliás, outro aspecto bem interessante do elenco é que, além de vários anjos e demônios que aparecem ao longo da série (Não posso falar muito, senão estarei dando spoilers), o mangá também conta sobre a família de Shuichiro, diversificando bastante.

O desenvolvimento da história é bom, embora ela basicamente mostre o dia-a-dia de Kohaku no mundo humano, e o desenvolvimento de sua relação com Shuichiro e com o mundo a seu redor. As personagens contribuem para que os capítulos não sejam chatos, tornando-os muito agradáveis. Dentre os anjos e demônios, alguns têm história própria, como Hisui e Kokuyo, com as doses dramáticas necessárias. Outros também são tratados mais superficialmente, mas de maneira competente.  Wish também tem seus clichês, mas sabe adaptá-los bem à história.

A arte, que se não me engano, não é da Mokona, e é bem razoável. É bem mais simples do que a arte de outras obras do grupo, mas sua leveza (Em todos os sentidos possíveis) combina bem com a história. Alterna entre bons e maus momentos.

Wish é um mangá muito agradável, uma leitura rápida e divertida.  Seu final me agradou bastante, e se não me engano, Kobato, outra obra do CLAMP, tem crossover com o mangá. Ainda tenho que conferir. Eu realmente recomendo Wish. Espero que tenham gostado da contribuição do Mangathering para o CLAMP Day, e do mangá também.

Outros textos do Clamp Day:

Another Warehouse – Kobato (Mangá)
CAST! Mangá – xxxHolic (Mangá)
Hakuren – Podcast sobre a CLAMP
Emile Escreve – Cardcaptor Sakura (Anime)
Anime Portfilo – Chobits (Anime)
Otomenerd – Code Geass (Anime)
Xtreme Divider – Guerreiras Mágicas de Rayearth (Mangá)
Kono Ai Setsu – Miyuki-chan in Wonderland
Mundo Mazaki – Tsubasa Chronicle (Anime)
Mangaarte – Tsubasa Chronicle (Manga)

Anúncios

Sobre Daisuke~

Amante de cinema (e de arte e entretenimento de forma geral), adora escrever sobre filmes, livros, mangás, etc.

Publicado em maio 21, 2012, em reviews e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 7 Comentários.

  1. Bem legal o post… ainda não conferi Wish, mas vai pra lista =D

  2. LOL, mais uma obra que gosto aqui no Mangathering. Pois bem, Wish é a minha obra favorita das senhoras do CLAMP. Sim, tem seus clichês. Sim, “”””não tem nada de mais””””, mas é justamente isso que eu gosto. Wish não é um X/1999 que foi feito pra ver tripas e insinuações pra garotinhas ficarem gritando kyah~; é uma simples e pura história de amor. O traço da Nekoi (sim, não foi a Mokona. xD) deu à história um caráter muito diferente, bem singular se for comparar com as outras obras do grupo. E falando em Kobato., sim, tem crossover. 😀 Se passa em bons anos depois daquele final, vale muito a pena ler só por isso (sem contar que Kobato. é um Wish mais leve, é bem legal). Enfim, obrigado pela resenha desse mangá e parabéns!

    • Pois é, Wish é um mangá bem simples, e muito agradável. Eu imaginei que era da Nekoi mesmo, mas não achei nenhuma informação confiável, então decidi deixar daquele jeito. Cheguei a assistir o começo do anime de Kobato, e agora, finalmente, devo ler o mangá.
      Obrigado!

  1. Pingback: Kobato. – O amor desenhado pela CLAMP « Another Warehouse

  2. Pingback: Chobits « Anime Portfolio

  3. Pingback: #ClampDay: Sakura Cardcaptor e um pequeno relato « Abstrações

  4. Pingback: ESPECIAL #ClampDay: A incrível jornada de Tsubasa | Mangá Arte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: