Recomendação da Semana: Hatsukoi Limited

A obra-prima da Kawashita.

Um mangá de romance curto, sem enrolações, com personagens carismáticos tanto do lado masculino quanto do feminino, e com um quê de originalidade bem agradável. Parece bom, não?

Esse é Hatsukoi Limited (A Limitação do Primeiro Amor, em tradução livre). Mangá publicado em 2007 na famosa Shonen Jump, foi encerrado em quatro volumes. Apesar de aparentar ter sido cancelado, pelos baixos rankings e tamanho curto, Mizuki Kawashita, a autora, conseguiu concluir bem seu enredo.

A história é um pouco diferente, o que a deixa bem interessante. A série fala sobre os primeiros amores de diversos personagens de um mesmo colégio, e as complicações que cada uma dessas histórias possui. Porém, todos os personagens estão interligados de alguma forma. (Melhor amigo W de personagem X gosta de Y, Y gosta de Z, que é irmão de W, etc) Não só como triângulos amorosos, mas é uma longa teia de personagens com relações fraternais, de amizade e amorosas interligando todos. E como um ótimo ponto positivo, essas relações não ficam complicadas de entender em nenhum momento.

Grande parte das relações são bem exploradas. Algumas ganham mais espaço que outras, é claro, mas nenhuma é deixada totalmente de lado. E a condução dessas diversas histórias é bem feita durante os poucos volumes. É bom notar que a autora foi criativa no desenvolvimento. Cada uma é feita de um jeito particular(apesar de alguns clichêszinhos do gênero), sem cair pra repetições dentro do próprio mangá.

E quanto ao fator “carisma”, essencial para esse tipo de obra, ele está bem presente. É bem agradável acompanhar as relações se desenvolvendo, e o dia a dia dos personagens… É uma leitura leve, com algum drama necessário, mas sem exagerar tanto pra um lado quando pro outro. É séria quando tem de ser séria, sem forçar ou ser muito bobinha. Os personagens também ajudam, sendo bons tanto no lado feminino quanto no masculino, sem muitos momentos que você quer esganá-los (Coisa surpreendentemente comum em mangás de romance.)

A obra tem, como era de se esperar de um romance da Jump, um pouco de ecchi, mas nada muito apelativo ou que atrapalhe a história.

E quanto a arte, é o típico Kawashita. Garotas bonitas, garotos mais genéricos… mas o traço dela é realmente lindo. Narrativamente, é até um pouco genérico, mas algumas passagens ficam bem feitas.

Como já dito, o final é bem decente e consegue concluir os casos mais importantes do enredo. Foi um bom mangá da Kawashita, que eu considero até melhor do que o famosíssimo Ichigo 100%.

Anúncios

Publicado em agosto 16, 2012, em Recomendação da Semana e marcado como , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

  1. Eu gosto desse tipo de postagem, em que vocês só fazem mesmo uma análise do mangá sem falar exatamente sobre o enredo sabe, fazer aquelas “sinopses”. Se bem que pelo o que entendi, esse mangá não é exatamente linear, mas sim possui vários núcleos diferentes indiretamente ligados, então seria mesmo difícil fazer um resumo.

    Acho que prefiro assim porque, querendo ou não, quando resumem a trama de um mangá, vocês logicamente resumem com as suas palavras, e o que eu quero mesmo é saber a opnião e a sensação que vocês tiveram enquanto leram a obra.

    Bom, eu estou com bastaaaaante coisa para ler, entre elas algumas recomendadas aqui mesmo, então provavelmente não vou ler este mangá tão cedo, mas valeu a recomendação!

    P.S.: Você tem skype? Eu fiz um a alguns dias, para ver se consigo me comunicar um pouco mais com esse pessoal do “mundinho dos mangás”, se tiver eu te adiciono já. Twitter ainda venho enrolando para fazer, hahaha.

    • Obrigado! O mangá não é tão não-linear, é mais como se a história fosse mudando de foco, mas avança naturalmente… Até daria pra contar como o mangá começa, mas é mais um defeito meu de não conseguir fazer essa parte direito. Pra mim, o ideal seria mesmo fazer uma sinopse “comentada” da história (Não sei explicar direito, mas tipo, não só resumindo, comentando esse resumo) e depois analisá-la….
      Mas sim, o que me importa em textos é saber a sensação que a história causou. Diversas vezes, eu pulo a sinopse em reviews. XD

      Não foi nada, eu quero que as pessoas leiam o que eu recomendo, =p. Me deixa feliz. Mas sabe (esqueci de mencionar isso), esse mangá é bom se você gosta do gênero. Acho que não vai ser nada que vai fazer você passar a gostar de mangás de romance e tal.

      Tenho: monkeydluki, pode adicionar! (E pode ir falar comigo também, não se incomode)
      Aliás, deixe de enrolar e crie um twitter logo.

  2. Cara, o traço é um das primeiras coisas que se nota, e parece ser lindo. Claro que não curto ecchi. Mas,se ele for bem desenvolvido (sem ter fanservices sendo jogados na nossa cara a cada momento),até que dá pra acompanhar.

    • O traço é lindo mesmo. Então, tem algumas cenas ecchis clichês, mas em bem menos quantidade que, sei lá, Ichigo 100%. Acho que mesmo que você não goste de ecchi, dá pra ler.

  3. Gostei muitoo do anime, tem um bom enredo, a mizuki com certeza sabe desenhar muito bem adorei a histori

    P.s. uma coisa tenho que discordar Ichigo 100(na minha opiniao) e melhor acho mais engracado, romantico e tem uma boa historia, mas a historia desse manga tambem e boa e divertida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: