Arquivos do Blog

Recomendação da Semana: Higurashi no Naku Koro ni

prank

Olá, queridos leitores! Schin aqui, fazendo nossa recomendação semanal a vocês.

Quem leu meus outros posts deve saber que eu gosto bastante de um terror mais psicológico, perturbador. Minha recomendação de hoje cai nessa categoria. Mas, dessa vez, não é de mangá que eu vou falar.

  Leia o resto deste post

Recomendação da semana: Detroit Metal City

Assassinato, isso é assassinato! Lave suas memórias no sangue fresco!

Não, estimadíssimo leitor do Mangathering, isso não é mais um texto do Daisuke sobre filmes de terror. Muito pelo contrário. É sobre um dos animes mais divertidos, leves e descontraídos já criados: Detroit Metal City ou simplesmente DMC.

O anime é uma OVA (versão especial, curta, normalmente lançada em DVD, blu-ray ou outras coisas do tipo) do mangá de Kiminori Wakasugi. Tem apenas 12 episódios de curta duração, 14 minutos por episódio, é extremamente rápido de se assistir e ótimo para se livrar das tensões de um dia (ou até semana) difícil. Consegue ser mais engraçado do que os programas crentes, com seus pastores de intenções e atitudes suspeitas e seus ingênuos pagantes, quero dizer, fiéis. Concorrência acirrada.

Leia o resto deste post

Recomendação da Semana: One Outs – Nobody Wins, but I!

“What does this guy see…. with those eyes…?” – Ideguchi

Hey, não esperavam me fez fazendo esse post, né? Porque não? Porque eu e o Daisuke, o cofundador do Mangathering, revezamos nas recomendações… Ninguém reparou nisso? Sério…?

Ok… O que importa é, o Daisuke está ocupado com as provas de recuperação (DESEJEM SORTE PRA ELE, GALERA), portanto, eu recomendarei um anime/mangá no lugar dele. E como há muito tempo não é um anime a obra recomendada… (Aliás, a partir de hoje vou colocar um quote do anime mangá antes de cada review/recomendação, eu gostei disso)

One Outs é um anime de 25 episódios, baseado no mangá (awesome) de Shinobu Kaitani (que é a mente por trás de Liar Game (Também awesome!)) e dirigido por Yuzo Sato, que dirigiu Kaiji e Akagi. Ou seja, o cara manja desse estilo de anime.

Hiromichi Kojima, o rebatedor estrela dos Lycaons, vai à Okinawa para treinar. Lá, ele encontra Toua Tokuchi, um arremessador de 134 km/h e o indiscutível rei em um jogo baseado em baseball chamado “One Outs”. Devido a uma aposta com Kojima, Tokuchi se inscreve nos Lycaons. Porém seu contrato difere da forma usual, ele ganha 5,000,000 ienes para todos os arremessos que acerta, mas perde 50,000,000 ienes por cada corrida cedida. O Lyacons é um time fraco, e Tokuchi foi uma carta na manga que Kojima encontrou pra fazer o time ganhar.

E é a partir daí que a história se desenrola. Ela não tem muita coisa, se resume aos jogos que o Tokuchi participa, e os desafios que ele encontra, enquanto tenta fazer o Lyacons melhorar. Rebatedores incríveis, times que trapaceiam, companheiros de time fracos, e até o próprio presidente, que não se incomoda com a derrota do time desde que ele saia no lucro no seu contrato com Tokuchi.

Eu li uma review no MyAnimelist que conseguiu resumir o anime em uma frase: “One Outs não é um anime de baseball. É um anime pra mostrar o Tokuchi humilhando a tudo e a todos”

É basicamente essa a graça do anime. Tokuchi é um dos personagens mais badasses que você vai encontrar por aí. Você sabe que ele vai conseguir escapar de todas as complicações que ele é exposto, mas você quer ver COMO. Cada episódio é uma demostração de awesomeness. E ele não é awesome fisicamente, pelo contrário! O arremesso dele é lentíssimo comparado ao de um profissional, e ele consegue sair vitorioso de tudo só usando jogos mentais e intimidação.

O ritmo do anime é muito bom, é um dos poucos que eu consegui ver vários episódios em sequencia sem cansar, e isso é uma das qualidades que eu mais prezo.

O principal defeito é o gostinho de quero mais que o final dá, mas basta vocês passarem a ler o mangá, que esse problema é solucionado! (E o meu de não ter ninguém pra falar sobre também)

Então, se você não quiser nenhuma obra com grande profundidade (apesar de até ter umas mensagens interessantes no anime) e drama, mas um bom anime de jogos mentais, com vários momentos awesome, e que você pode ver sem se cansar, One Outs é pra você.

 

 

Recomendação da semana: Welcome to the NHK!

Este é o primeiro texto “oficial” do blog. E antes de apresenta-los a esta série maravilhosa, vou explicar como funcionará a sessão “Recomendação da semana”.
No antigo blog, o “XisDê Anime Reviews” haviam duas recomendações por semana. Uma de mangá e outra de anime. Cada uma escrita por um dos componentes da equipe. Desta vez teremos apenas uma recomendação, podendo ser de anime ou mangá. Nos revezaremos ao escrever para esta sessão.
E para começar bem, escolhi um dos meus animes favoritos, Welcome to the NHK, ou NHK ni Youkoso.
Welcome to the NHK é uma série de light novels (light novels são, basicamente, livros com algumas imagens no estilo mangá, mas sem quadrinhos) que foi adaptada para anime (pelo estúdio GONZO) e mangá. A série conta a história de Tatsuhiro Satou, um NEET, consequentemente, um hikikomori (um hikikomori é alguém que não sai de casa pra nada e um NEET é alguém sem emprego, que não estuda, nem contribui com nada para a sociedade, ou seja, um hikikomori nada mais é do que um NEET) que acredita ter descoberto uma conspiração da emissora de televisão NHK. Satou acha que a emissora tem relação com o fenômeno Hikikomori, e que a sigla “NHK” representa “Nihon Hikikomori Kyoukai”, algo como “Associação japonesa de Hikikomori”.


Outros dois personagens cruciais na série são Misaki e Yamazaki. A primeira quer ajudar Satou a largar a vida de Hikikomori. Já Yamazaki é o vizinho do protagonista. Os dois estudaram no mesmo colégio. Ele adora animes, mangás e games.
Considero Welcome to the NHK o anime mais engraçado que já vi. A maneira como o humor é aplicado é genial. A comédia da série está justamente nos momentos sérios e dramáticos. Que outra obra vai te fazer rir de temas sérios, como suicídio?

Já li muitas críticas ao estúdio GONZO e a qualidade da animação de suas séries. Em NHK ni Youkoso, a arte e a animação são simples, nada de extraordinário, mas ao ponto de serem satisfatórias. Quanto à trilha sonora, muito boa. Musicas bem aplicadas nas cenas do anime, e abertura e encerramentos ótimos.
Welcome to the NHK é um anime que aborda vários temas. Todos com o humor inconfundível da série, e com muita criatividade. Recomendado.

OBS: O mangá de Welcome to the NHK está sendo publicado no Brasil pela editora Panini com o nome de “Bem-vindo à NHK”.