Arquivos do Blog

Comentários Semanais: South Park [5/14 – Butterballs]

“You want to stop bullyng? With Cartman talking about his vagina?”

Que episódio. Ignorem o resto da temporada, esse foi O EPISÓDIO que mostra porque South Park é South Park.

Butterballs00025.png

Leia o resto deste post

Comentários Semanais: South Park [4/14 – Jewpacabra]

Após uma pequena pausa, a seção semanal está de volta.

E esse foi o melhor episódio dessa temporada. Ao menos o único até então que foi de alto nível do começo ao fim.

Jewpacabra00004.png

Leia o resto deste post

Comentários Semanais: South Park [2/14 – Cash for Gold]

South Park lança seu 3° episódio no site oficial deles amanhã, então eu estou meio atrasado pra comentar o segundo. Bem, vamos lá:

Esse episódio, como de costume, focou em vários subplots. A família de Stan foi visitar seu avô, que está em uma casa de repouso, e ele lhe deu uma jóia que teoricamente, valeria bastante dinheiro. Como ele não a queria, ele tentou a vender e descobriu que aquilo não valia quase nada, e que os programas de vendas de bijuterias da televisão enganavam velhos para lucrar. Então eles tentam descobrir quem começava com aquilo, para poderem culpá-los em paz. Enquanto isso, o Cartman entra no esquema pra tentar vender jóias baratas por altíssimos preços.

Leia o resto deste post

Comentários Semanais: South Park [1/14 – Reverse Cowgirl]

Então, South Park, a melhor animação adulta da atualidade, voltou recentemente para a sua décima sexta temporada há alguns poucos dias. Como eu deixei transparecer, adoro South Park, e por isso, darei início a uma nova seção, que busca comentar semanalmente/mensalmente/seiláquandomente os novos episódios, capítulos, etc. de uma obra.

E pra começar, durante 7 semanas, comentarei os episódios dessa temporada de South Park. Vai conter spoilers do episódio, obviamente, estejam avisados.

Essa vai ser a primeira temporada que estarei acompanhando, quando comecei a ver a série, a 15º temporada estava em andamento e quando alcancei os atuais, ela já tinha acabado. Bem, sem mais delongas…

O primeiro episódio dessa temporada foi um daqueles episódios de South Park que os criadores resolvem sacanear tudo que conseguirem acertar e de uma forma totalmente exagerada.

Um dos garotos da turma (Clyde) tem sido chamado a atenção pela sua mãe repetidas vezes por… deixar a tampa da privada pra cima, chegando ao ponto da mãe ir até o colégio dele para fazer ele voltar pra casa e abaixar a tampa! (Sim, ela foi ATÉ O COLÉGIO DELE pra fazer ELE VOLTAR E ABAIXAR A TAMPA. Isso mesmo.)

RverseCowgirl00015.png

Mas isso não faz ele parar. E certo dia, a mãe dele, se sentando sem olhar para o vaso sanitário… fica presa na privada. Os bombeiros são chamados para tentar retirá-la de lá, mas isso acaba se tornando impossível, e ela acaba morrendo enquanto eles tentam tirá-la. Você não leu errado.

Após isso, a cidade começa a controlar  e vigiar as pessoas na hora que elas tem que.. fazer suas necessidades. Tudo é rigorosamente controlado, com direito a um cinto de segurança obrigatório (Que me expliquem como impede as pessoas de caírem, porque eu não entendi)E a partir daí, começam vários sub-plots. Kyle e Stan tentam ajudar Clyde indo até a um advogado pra ele processar alguém, no caso… o criador dos vasos sanitários (Detalhe: O pai do Kyle é um advogado….), enquanto Cartman tenta começar uma rebelião, e vemos as reações das pessoas a esse sistema.

Por esse resumo, dá pra ver que esse é um episódio bem bizarro de South Park, e que faz piada com… vamos ver: Advogados, facilidade de processar pessoas, discussão de deixar a tampa do vaso pra cima… só pra começar!

RverseCowgirl00041.png

Como esse cinto funciona?

O episódio parecia que ia ser só um episódio legal, até por estar sendo muito uma conjunção de piadas, sem nenhum grande foco. Mas no ato final do episódio, praticamente tudo que é mencionado no episódio é revisitado, com sacadas geniais dos criadores.

Acho que o principal “defeito” do episódio foi o pouco foco dado aos protagonistas. Nem o secundário que ganharia seu dia nos holofotes teve uma participação tão grande assim…

Mas de qualquer forma, um grande episódio, com algumas coisas que impressionaram (Eles MATARAM um personagem, mesmo. Estou ansioso pra ver como eles vão trabalhar o Clyde depois disso), e que me deixou no aguardo pelos próximos! Parece ser uma boa temporada de South Park que teremos.

 

Se algum dos meus leitores (que leitores) viu o episódio… o que acharam? Comentem!

TOP 5 – Obras em geral

Olá, este que vos fala é o L. Resolvi que para meu primeiro artigo nesse blog, farei um top5 das obras de ficção, de qualquer meio (filmes, livros, séries, animes, mangás…) que mais gosto. Para funcionar como uma apresentação dos meus gostos e do meu espírito fanboy exagerado….

Antes de tudo, esse top NÃO está muito exato. Porque, vocês perguntam? É que uma das obras que de certo entrariam neste top, 20th Century Boys… Eu não lembro de muito dela, pois só a li uma vez, e vai fazer dois anos em março. Logo, eu não sei em que posição por este mangá. Então, ele fica como uma menção honrosa.

Dito isso, vamos ao top! (Isso é uma opinião totalmente baseada em gosto pessoal, aviso)

QUINTO LUGAR(Cartoon)

South Park

Acho que todo mundo conhece alguma coisa de South Park. Quatro garotos boca-suja, sendo que um morre toda hora, vivendo numa cidade onde coisas absurdas acontecem a toda hora. É assim que South Park é conhecido, e é assim que é, até certo ponto. Mas é MUITO mais do que isso.

No começo, a série fazia paródias e referências mais com o objetivo de fazer piada, depois ela começou a ter um ar mais crítico. E por sinal, ela critica absolutamente tudo! Até eles mesmos.

A crítica da série é bem superior àqueles cartoons famosos, como Simpsons e Family Guy (Que por sinal, é sacaneado em um episódio duplo). Mas não é só nesse fator que ela se sustenta. Os personagens são excelentes (dúvido que você não vire fã de ao menos um), e as relações entre eles vão evoluindo (Evoluindo no nível de um cartoon, né, não esperem tanta coisa). Os episódios também são bem trabalhados, não são só piadas jogadas. Como se não fosse o bastante, podem se surpreender, mas a obra tem episódios totalmente diferentes do clima padrão dela. Um dos episódios é totalmente triste, e falo sério quando digo que quase chorei vendo. E muitos episódios são dirigidos, roteirizados, de forma fantástica. De deixar no chão muitas grandes obras mais sérias.

Eu não fiz um texto completo da série, pois isso é só um top5. Ela também não é perfeita, mas esse não é o lugar para mencionar os defeitos. South Park é a melhor das animações adultas que eu vi.

QUARTO LUGAR

One Piece

Todo mundo (do público-alvo desse blog) conhece alguma coisa de One Piece, imagino. Esse anime/mangá que consegue ser uma das obras mais subestimadas e uma das mais superestimadas ao mesmo tempo, por ter um dos fandoms mais exagerados e haters tão ruins quanto.

One Piece é um dos mangás (falarei mangás aqui por ser o que acompanho, mas na maior parte dos casos, o anime se encaixa) que tem a maior capacidade da pessoa se “apegar” a ele. É fácil passar a adorar os personagens e se prender na história. Esse é um grande ponto positivo do mangá.

O mangá tem momentos bem leves e divertidos, com um humor “babaca” que é muito bem feito e me arranca gargalhadas. Ou é porque eu sou idiota mesmo. Eu adoro obras de aventura, e isso One Piece tem, e bastante. A obra também conseguiu me emocionar bastante, e tem um elenco de personagens ótimo. E tem algo que eu prezo muito em uma obra, que é o “clima” dela… e isso é algo que One Piece me agrada profundamente. Claro, também não é perfeito, mas ainda assim, é o melhor da Shonen Jump atual. E é um grande mangá.

TERCEIRO LUGAR

Major

Minha obra favorita do universo “otaku” (Isso não significa a melhor, lembrando), Major é o anime que me fez conhecer mais sobre baseball e passar a ler mangás do tema.

A história da vida do garoto Goro Honda é muito bonita e emocionante em várias partes. É um grande ponto positivo do anime o tratamento dos personagens. Conhecemos eles crianças ou adolescentes, e vemos como a personalidade deles adultos ainda é condizente. E a evolução de idade também é muito bem mostrada pelo traço.

Como um bom anime de esportes, Major tem jogos muito empolgantes, e a dedicação do Goro (Que não é algo muito jogado, afinal, o conhecemos desde criança) chega a ser tocante em alguns momentos. De novo, o clima da série e a relação entre os personagens é muito boa. Muitos dos amigos de infância do Goro perderam grande parte contato com ele, mas é assim que a vida anda. E alguns continuam desde o começo, como sempre será.

Há muitas cenas épicas no anime, que consegue te passar muitas sensações diferentes. É a história da vida de Goro Honda, e ela é muito bem mostrada. Não é um dos melhores animes que existem, de certo, tem alguns momentos clichês, ou mal feitos… mas é uma obra que me marcou muito. Isso basta.

SEGUNDO LUGAR

Skins

Minha série favorita, que fala sobre um grupo de adolescentes da Inglaterra, e vários problemas que eles passam, até o término da vida escolar deles.

Skins é incrível. Sério. A história dos protagonistas é muito bem feita, e o jeito que ela é contada… melhor ainda. Eu adoro esse tipo de obra que trata da relação entre um grupo e seus problemas (Consigo lembrar de GTO, que trata dos problemas da turma 3-4), e isso, somado ao fato que a história é contada com um episódio focado em cada personagem por vez, me fisgou na hora.

Essa série foi uma das obras que mais mexeu comigo. É muito provável que você vá se identificar e torcer para que um dos personagens se dê bem, ou que tudo termine bem. Ela tem um clima muito bom, a sensação de confusão que os personagens tem na cabeça… de que eles não sabem o que fazer. Eu gosto muito disso. A série também é muito bem dirigida. Todo episódio eu ficava impressionado com a beleza e/ou qualidade de uma cena. E a amizade do(s) grupo(s) de protagonistas é uma das mais belas que eu já vi em uma obra.

Minha série favorita, sem dúvidas.

PRIMEIRO LUGAR

Desventuras em Série

A série de livros mais incrível que existe.

Não consigo escrever muito mais sobre DeS, já falei demais sobre. Mas é a obra mais marcante em que eu já pus as mãos. A que tem o melhor final. A que é melhor escrita. A que inova totalmente no jeito de fazer livros infanto-juvenis. Totalmente. E é incrível. Eu tenho a sensação de que estou lendo uma obra prima. Melhor, eu tenho a sensação de que estou lendo fatos reais(sei que é redundante), não uma história. A narração de Lemony Snicket faz isso.

Sobre DeS, eu não tenho palavras. Ou tenho. Mas isso daria um livro inteiro. Ficamos por aqui. Leiam DeS. Juro que não se arrependerão.