Arquivos do Blog

Recomendação da Semana: Higurashi no Naku Koro ni

prank

Olá, queridos leitores! Schin aqui, fazendo nossa recomendação semanal a vocês.

Quem leu meus outros posts deve saber que eu gosto bastante de um terror mais psicológico, perturbador. Minha recomendação de hoje cai nessa categoria. Mas, dessa vez, não é de mangá que eu vou falar.

  Leia o resto deste post

Anúncios

Comentando: Bokura no Hikari Club (Do 1º ao 4º capítulo)

bnhc

Pela primeira vez, analisando uma obra à medida que o scanlator lança seus capítulos. O mangá em questão é Bokura no Hikari Club, de Usamaru Furuya, que visa contar como o Hikari Club se tornou aquela coisa horrenda que era em Litchi Hikari Club. Acho que é desnecessário dizer que esse post contém spoilers da franquia Hikari Club como um todo, né?

Primeiramente, eu sei que esse mangá já deve estar completo em inglês e tal, mas eu prefiro ler em espanhol. Portanto, estou aguardando os lançamentos do BloodSei, que é um baita blog se tratando de mangás de horror e suspense, recomendo. Recentemente, eles lançaram o quarto dos dozes capítulos da série, portanto, neste post eu falarei dos quatro primeiros capítulos. Se você pretende ler este post, é recomendado que você já tenha lido pelo menos alguma coisa da linha Hikari Club, mesmo que seja o LHC. Agora, prossigamos.

Leia o resto deste post

#Mangathering1ANO Review: Ibitsu

ibitsu1

Ibitsu, ah, Ibitsu. Apresento-lhes uma de minhas cartas na manga.

Leia o resto deste post

Especial de Halloween – Review: Litchi Hikari Club

Surpresa! Eram para ser apenas dois posts especiais de Halloween, mas legal como sou –ou não-, decidi fazer um terceiro, sobre um mangá que eu até citei no recém-postado texto sobre Suehiro Maruo. Este é Litchi Hikari Club! Nesse post falarei apenas de LHC, pois ainda não li o tal Bokura no Hikari Club. Mas enfim: o mangá é de autoria de Usamaru Furuya (Jisatsu Circle, Genkaku Picasso, The Music of Marie, etc) e foi publicado na Manga Erotics F; tem apenas um volume, que abrange seus nove capítulos. Leia o resto deste post

Review: O Operário (The Machinist)

Olá, leitores! Eu sou nova aqui (that’s right, I’m a girl :O), fui chamada tem um tempinho pra participar do blog e na verdade não participei de nada até agora .___. Mas tudo bem, porque hoje eu vou falar de um filme que é completamente mind-blowing. Não tem a ver com a cultura japonesa – não esperem nada muito oriental da minha parte. Mas é exatamente o tipo de filme que eu aprecio: fiquei completamente tonta e pensativa no final. É um daqueles filmes que te fazem ficar boquiaberto por uns dois minutos depois que os créditos já começaram a rolar, e que ocupam seu raciocínio por mais algum tempo, tentando assimilar todas as informações que o filme metralhou na sua cabeça nos minutos finais. E o nome dessa concentração de awesomeness que eu acabei de assistir é “The Machinist – O Operário”.

Leia o resto deste post

Recomendação da semana: Voices in the Dark (Yami no Koe)

Hoje a recomendação deveria ser feita pelo Lucas, mas devido ao grande apelo popular (Poxa, eu recomendo coisas melhores…) decidi dar um aperitivo aos meus queridos fãs (?). Nada melhor do que recomendar Junji Ito, não?

Voices in the Dark (Ou Yami no Koe) é uma coletânea de sete one-shots do consagrado autor de mangás de horror. Como são várias histórias diferentes, comentarei a obra como um todo, e algumas que me agradaram mais especificamente, como fiz com Flesh-Colored Horror, também do Junji Ito. Leia o resto deste post

Review: Uzumaki

 “Essa é Kurôzucho, onde eu cresci. Eu gostaria de compartilhar com você… os estranhos eventos que aqui ocorreram.”

Olá, leitores do Mangathering! Bom, primeiro de tudo, deixa eu me apresentar: eu sou o Schin, o 4º e mais novo membro desse blog que faz a alegria da comunidade otaku. E pra minha estréia por aqui, vou falar sobre uma das obras do nosso velho amigo Junji Ito, que os leitores freqüentes já devem conhecer (caso contrário, leiam as reviews de Lovesick Dead e Flesh-Colored Horror, ambas do Daisuke.)

Uzumaki foi publicado em 1998-1999, e tem 19 capítulos (com mais um extra), divididos em 3 volumes. É uma das obras mais famosas do Ito, com várias indicações a prêmios e um filme baseado nela. Leia o resto deste post