#Mangathering2Anos Review/Primeiras Impressões: Spirit Circle

spiritcircleO melhor mangá lançado em 2012 que eu li. Não que tenham sido muitos.

Spirit Circle, publicado na Young King Ours (Hellsing, Trigun) é o mais recente mangá de Mizukami Satoshi, autor de certo renome graças a sua super elogiada obra, Hoshi no Samidare, que dizem ser a masterpiece dele. Bem, eu não a li ainda, mas se ela realmente for melhor do que Spirit Circle, Mizukami já está com vaga garantida no rol dos meus mangakas favoritos.

A série começa de uma forma até simples. Fuuta Okeya é um garoto normal, exceto que ele pode ver fantasmas, e um dia, quando uma garota, Kouko Ishigami (Que aliás, tem um fantasma ao lado dela) se transfere para a classe dele, sua vida é revirada… É um começo relativamente comum, até um pouco clichê, mas não se enganem, a história segue um rumo muito bom.

Na verdade, ao contrário do que Fuuta acreditava, eles não haviam se conhecido no dia em que ela se transferiu, mas sim séculos, eras atrás, por meio de vidas passadas. Os dois, então, estavam interligados por meio de diversos conflitos que ocorreram entre os dois nessas vidas passadas; eles estariam destinados a continuar se confrontando e trazer miséria um ao outro. E graças a um certo objeto, o Spirit Circle que dá nome ao mangá, Fuuta pode reviver suas vidas passadas.

1

E é assim que o mangá se desenvolve. Vamos conhecendo mais sobre cada vida passada e a relação que ela teve com a vida passada de Kouko, e como essa história de conflitos começou (Que parece ir até um homem chamado Fortuna, razão do ódio de Kouko por todas a encarnações do protagonista)

O mangá constrói sua história muito bem. Enquanto vamos vendo diversas encarnações, vamos coletando mais peças do mistério e descobrindo mais informações sobre como a situação chegou a esse ponto. Os mistérios da obra também conseguem instigar o leitor. Será que Fortuna realmente fez algo tão cruel? Nessa história de conflitos, alguém está certo? Quem? Como tudo começou? Entre outros, que envolveriam uma revelação maiores de elementos do enredo, portanto não comentarei aqui.

Quanto as vidas passadas em si, uma das maiores qualidades do mangá é como todas funcionam bem por conta própria. Cada uma das 4 (até agora) contam histórias interessantes independente de sua relação com o plot principal. Eu leria facilmente um mangá de cada uma das vidas. Com isso, esse desenvolvimento algo lento do enredo é temperado por um conteúdo muito bom. Cada história tem um tema próprio, e ao mesmo tempo auxilia o mangá a desenvolver seu tema “geral”. Solidão, ódio, vingança, arrependimento… são todos elementos trabalhados muito bem em cada parte, que ao mesmo tempo se encaixam no todo.

2

Outro detalhe muito interessante é que não só Kouko, mas todos os amigos e conhecidos de Fuuta reaparecem em suas vidas passadas. É divertido e até emocionante, em algumas passagens, ver as relações se mantendo gerações depois. Ainda sobre as relações, esse é outra grande qualidade do mangá: Ver como as diferentes encarnações se interligam, ver os pontos em comum. Conhecendo o “papel” que cada um teve na outra vida, ver algumas relações ocorrendo (Por exemplo, uma encarnação morta reaparecendo num sonho para a próxima para passar uma mensagem). Também conseguimos ver parte das personalidades sendo passadas de geração em geração, e isso é muito bom. Cada uma é diferente, mas existem elementos em comum relacionando uma a outra.

Agora, o elemento principal que liga tudo, o ciclo de ódio entre Kouko e Fuuta, também é muito bem trabalhado. O autor se esforça para não colocar nenhum lado como certo ou errado, mas sim mostrando como esse conflito só prejudica os dois, como um causou sofrimento ao outro. Alguns momentos da história são bem impactantes quanto a isso.

Apesar da arte ser bem simples, ela é eficaz e o autor consegue fazer os personagens ligeiramente diferentes de vida em vida, mas ainda assim completamente reconhecíveis, o que é um grande ponto positivo. Ele também consegue criar páginas duplas/inteiras de muita qualidade, sabendo quando e como usá-las para dar mais impacto a cena. Ele é claramente um bom quadrinista que usa bem a sua mídia.

Ainda quanto a isso, Mizukami consegue criar passagens dramáticas, cômicas e impressionantes/empolgantes com a mesma qualidade. Ele conseguiu criar vários momentos que genuinamente podem tirar lágrimas dos olhos do leitor, assim como momentos de mais ação e páginas duplas que impressionam. Em específico, eu queria destacar que ele consegue representar a passagem do tempo em cada vida de uma forma melancólica que funciona muito bem com o mangá, dando um clima um pouco mais triste necessário em alguns momentos.

De forma geral, é um mangá que mesmo em poucos capítulos, (18 na data em que essa review foi escrita) conseguiu colocar bastante conteúdo em suas páginas e trabalhar seus personagens e seu plot de forma igualmente competente, sendo emocionante ou instigante dependendo do momento, e sabendo usar a capacidade visual da mídia para transmitir as emoções que quer passar. Talvez seja muito cedo para dizer qualquer coisa mais definitiva, mas Spirit está se mostrando um mangá memorável.

Anúncios

Publicado em dezembro 18, 2013, em Primeiras impressões, reviews e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Um dos melhores mangás para se acompanhar na atualidade. E como você disse, são histórias épicas de cada vida passada, na qual dá para se fazer um mangá sobre cada. O melhor desenvolvimento de vida até agora foi o do Vann, mas o Houtarou está se desenvolvendo bem. Estou esperando com um sorriso no rosto pelo capítulo 19.
    E como assim não leu Hoshi no Samidare até hoje? Não faça isso com você mesmo. Está perdendo um dos maiores masterpieces do mundo dos mangás.
    E vale correr atrás de Sengoku Youko também. Só digo que o Mizukami Satoshi é manjador;

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: